Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Metalúrgicos da Embraer aprovam 1ª greve em pelo menos dez anos

Trabalhadores querem que as negociações salariais sejam feitas diretamente com a empresa

Agência Estado,

22 de setembro de 2011 | 13h12

SÃO PAULO - Os metalúrgicos do primeiro turno de trabalho da Embraer, unidade da Faria Lima, em São José dos Campos (SP), aprovaram nesta quinta-feira, 22, greve por 24 horas. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, esta é a primeira greve na Embraer em pelo menos dez anos e é "resposta à intransigência da empresa, que se recusa a iniciar negociações imediatas pela campanha salarial com o Sindicato". Uma nova assembleia vai acontecer na entrada do segundo turno, a partir das 15h.

Atualmente, as negociações do setor aeronáutico são feitas entre a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e o Sindicato dos Metalúrgicos, mas os trabalhadores querem que as negociações passem a ser feitas diretamente com a Embraer. Somente em São José dos Campos, a fabricante de aviões possui cerca de 12 mil funcionários.

Os metalúrgicos reivindicam reajuste salarial de 17,45%, sendo 9,75% de aumento real, direito a eleição de Delegados Sindicais e melhores condições de saúde e segurança para os trabalhadores. Entre as principais reivindicações também está a redução da jornada para 40 horas semanais. Atualmente, a Embraer pratica 43 horas, uma das maiores da região e a maior do mundo entre as empresas do setor aeronáutico. Os trabalhadores querem também antecipar a data-base de novembro para setembro

Na última terça-feira os metalúrgicos da Embraer já haviam aprovado estado de greve para a campanha salarial deste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.