Metalúrgicos da Embraer aprovam estado de greve

Na pauta de reivindicações da categoria estão incluídos reajuste salarial, redução da jornada, negociação de PLR direta com o sindicato e melhores condições de saúde e segurança

Solange Spigliatti, da Agência Estado,

20 de setembro de 2011 | 13h25

Os metalúrgicos da Embraer, em São José dos Campos, no Vale do Paraíba, aprovaram em assembleias realizada nesta segunda e terça-feira, o estado de greve em Campanha Salarial. As mobilizações também continuam em outras fábricas da região. A aprovação do estado de greve, segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, é uma resposta dos metalúrgicos à postura da Embraer, que se nega a abrir negociação direta com o sindicato. Os trabalhadores também reivindicam a antecipação da data-base de novembro para setembro e redução da jornada de trabalho para 40h semanais.

As reivindicações já haviam sido aprovadas em assembleia, em agosto, mas a Embraer continua se recusando a atender os trabalhadores. Nas assembleias desta semana, os metalúrgicos decidiram dar 48 horas para que a Embraer reconsidere sua posição. Na pauta de reivindicações da categoria também estão incluídas redução da jornada, negociação de PLR direta com o sindicato, melhores condições de saúde e segurança para os trabalhadores e que a Embraer pare de desviar os ônibus dos funcionários nos dias de assembleia.

Tudo o que sabemos sobre:
metalúrgicosEmbraerestado de greve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.