Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Metalúrgicos da GM fazem greve em São José dos Campos

Os 5.500 metalúrgicos da GM de São José dos Campos que trabalham no turno da manhã decidiram em assembléia, nesta terça-feira, fazer uma paralisação de 24 horas em protesto pelas negociações da Campanha Salarial 2006.A primeira proposta apresentada à empresa era de um reajuste de 13,8%, que não foi aceito pela direção da GM. Os metalúrgicos ofereceram a contra-proposta para o aumento de 9%, que também não foi aceito, segundo informações do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos.A GM oferece, segundo nota do sindicato, um aumento de 5,47% e abono de R$ 400 aos trabalhadores, que devem fazer uma nova assembléia no início da tarde para decidirem os rumos da paralisação.A expectativa do sindicato é de que os trabalhadores do turno da tarde também façam greve, o que deve contabilizar a paralisação de 9.500 funcionários, número que representa todo o efetivo da GM de São José.Segundo nota divulgada no site do sindicato,"o principal obstáculo que está sendo enfrentado pelos trabalhadores que querem conquistar um reajuste maior é um acordo que foi fechado no ano passado entre a CUT, Força Sindical e o Sinfavea (Sindicato Nacional da Indústria de Tratores, Caminhões, Automóveis e Veículos Similares)".

Agencia Estado,

19 de setembro de 2006 | 11h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.