bolha

Paulo Bilyk: "Quem está comprado em 4 ou 5 ações corre risco grande de perder tudo"

Metalúrgicos da GM tentam acordo hoje

Sindicalistas e executivos da General Motors (GM) tentam nesta sábado evitar a demissão de 1.598 trabalhadores da empresa. Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Antonio Ferreira de Barros, a expectativa é de que finalmente o impasse chegue ao fim.

AE, Agencia Estado

26 de janeiro de 2013 | 07h48

Os trabalhadores querem que não haja demissões, a manutenção da produção do Classic na planta de São José dos Campos e a garantia de investimentos na fábrica. Na última quinta-feira, o gerente de relações institucionais da GM, Luiz Moan, afirmou que a falta de um acordo e a decretação de greve poderia levar a empresa a fechar a unidade, deixando cerca de 7,5 mil trabalhadores desempregados.

A empresa pretende fechar o setor de montagem do Classic, o que provocaria as demissões, e não tem previsão de investimentos na planta. Para diretor do Sindicato, Luiz Carlos Prates, a negociação exige propostas das duas partes, mas a GM tem insistido apenas nas demissões. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
montadoraGMmetalúrgico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.