carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Metalúrgicos da Renault e Nissan suspendem greve no Paraná

Trabalhadores da Volkswagen-Audi aguardam decisão da assembléia nesta quarta-feira para continuar a greve

Felipe Maia, Agência Estado,

26 de setembro de 2007 | 16h55

Os metalúrgicos das fábricas das montadoras Renault e Nissan, na região metropolitana de Curitiba, decidiram suspender a greve iniciada na última quinta-feira, 20.  Já os trabalhadores da Volkswagen-Audi estão divididos: enquanto o primeiro turno aceitou, o segundo rejeitou a proposta do Sindicato Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Sinfavea). Com isso, a manutenção ou não da greve na montadora depende da decisão da assembléia do terceiro turno, que será realizada nesta quarta-feira à noite. O Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba realizou assembléias nas portas das fábricas para que os funcionários analisassem a proposta do Sinfavea, que prevê reajuste salarial de 7,44% em dezembro e R$ 1,5 mil de abono em outubro. Os trabalhadores de Renault e Nissan já voltaram ao trabalho. A proposta do Sinfavea foi feita na terça-feira, durante a audiência de conciliação realizada no Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT), em Curitiba. Também ficou estabelecido que das 35 horas paradas, correspondentes a quatro dias de greve e três horas de protesto, 11 serão abonadas e as 24 restantes serão compensadas ou descontadas do salário dos trabalhadores.  Segundo a assessoria do sindicato, a greve teve adesão de 100% dos nove mil trabalhadores das montadoras da região.

Tudo o que sabemos sobre:
RenaultNissanGreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.