Metalúrgicos da Samot aprovam redução de jornada e de salário

Proposta, que vai englobar 650 trabalhadores de duas unidades da empresas, inclui redução de 15% na renda

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

30 de janeiro de 2009 | 13h47

Os trabalhadores da autopeças Samot, na zona sul de São Paulo, aprovaram durante assembleia nesta sexta-feira, 30, a proposta de redução da jornada de trabalho em 20%, e de salário em 15%. Veja também:Desemprego, a terceira fase da crise financeira global De olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise   O acordo vale pelo prazo de 90 dias, a partir de 2 de fevereiro, que prevê, também, estabilidade no emprego nos próximos três meses, mais 90 dias após o fim do período de redução, totalizando 180 dias de garantia de emprego. A redução é válida para cerca de 650 trabalhadores de duas unidades da empresa. Olimpus Outra proposta de redução de jornada de trabalho e de salário, com a contrapartida da manutenção dos empregos, será submetida pelo Sindicato aos cerca de 200 trabalhadores da fabricante de alarmes e antenas Olimpus Industrial e Comercial Ltda, na próxima segunda-feira, 2. A assembleia será na rua Brás de Pina, 91, Vila Carioca, na zona leste.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise FinanceiraEmprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.