Metalúrgicos da Volks decidem continuar em greve

Os metalúrgicos da Volkswagen de São Bernardo do Campo, na região do Grande ABCD, rejeitaram nesta manhã uma nova proposta de reajuste salarial apresentada pela montadora. Representantes da empresa se reuniram por cerca de oito horas, durante a madrugada desta quarta-feira, com o pessoal do sindicato para formular uma nova oferta. O encontro terminou às 5 horas, mas nem a empresa nem o sindicato informaram os temas discutidos. Com a manutenção da paralisação, mais de 14 mil funcionários da unidade de São Bernardo vão continuar de braços cruzados. A greve entrou hoje no oitavo dia. Os metalúrgicos das fábricas da Volks de Taubaté e de São Carlos, no interior de São Paulo, deverão seguir a decisão dos colegas do ABC. Os funcionários querem a reposição integral da inflação, ou seja, 15,7% mais 2% de aumento real. O índice de reajuste concedido em outras montadoras da região, como Ford, Scania e Mercedes-Benz, foi de 18,01%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.