Metalúrgicos da Volks decidem voltar ao trabalho

Em assembléia realizada hoje cedo no pátio da Volkswagen, em São Bernardo do Campo, Grande São Paulo, os metalúrgicos da montadora decidiram, por unanimidade, encerrar a greve que começou no dia 28.A Volkswagen do Brasil vai seguir a determinação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo e concederá aos funcionários das fábricas de São Bernardo, Taubaté e São Carlos reajuste salarial de 18%, o que significará aumento real de 2%.O julgamento do dissídio no TRT ocorreu no dia 6. A Volks oferecia 15,7% de aumento, alegando que está em processo de reestruturação e tem 3.933 trabalhadores excedentes.O TRT estendeu o acordo da Scania aos trabalhadores da Volks e, com isso, os metalúrgicos da Volks terão direito a reajuste de 18% a partir de 1º de novembro para quem ganha até R$ 5.000. Acima disto, os salários receberão parcela fixa de R$ 900,50. O valor referente ao reajuste do mês de outubro, que será pago junto com o adiantamento de novembro na forma de abono, será de R$ 600 para todos os trabalhadores.O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, José Lopez Feijóo, informou que vai propor compensar os dias de greve (7 para quem trabalha de dia e 8 para quem trabalha à noite) juntamente com a compensação de final de ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.