Metalúrgicos da Volks do Paraná iniciam negociação

A direção do Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba e da Região Metropolitana (Simec) se reúne hoje em São José dos Pinhais (PR) com a direção da fábrica da Volkswagen. Os 3,6 mil metalúrgicos da empresa autorizaram as negociações e esperam um acordo nas bases dos já firmados com a Volvo e a Renault. Será negociada a participação nos lucros e resultados (PLR) e também o acordo salarial de 2012. No ano passado, os funcionários fizeram greve de mais de 30 dias antes de chegar a um acordo.

JULIO CESAR LIMA / CURITIBA, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2012 | 03h07

"Esse é o primeiro passo. Em seguida a proposta será levada à categoria, que vai definir em assembleia o que deverá ser feito", informou a assessoria do Simec.

"Queremos diálogo e não conflito. Esperamos que a empresa tenha o bom senso para negociar de forma tranquila para alcançar valores à altura da qualidade do metalúrgico da Volks de São José", ressaltou o presidente do sindicato, Sérgio Butka.

No caso da Renault e da Volvo os acordos já foram fechados. Com a empresa francesa houve um pacote de benefícios para os cerca de 6 mil metalúrgicos até 2014, com abono de R$ 5,5 mil, 3% de aumento real e mais o INPC nos salários, além de PLR de R$ 15 mil (100% das metas).

Já na Volvo, o pacote, válido para este ano, inclui R$ 25 mil (PLR e abono), mais 3% de aumento real e INPC (nos salários e vale-mercado), para os 3 mil funcionários que atuam na linha de produção de ônibus e caminhões leves e pesados.

Durante as negociações, o sindicato vai destacar os incentivos do governo federal para as montadoras por meio da redução do IPI. O reflexo mais recente é a projeção do melhor agosto em vendas de veículos na história do País. Segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), o número de emplacamentos pode superar 380 mil veículos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.