Metalúrgicos da Volks Taubaté protestam contra transferência

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté (SP), Antônio Oliveira, afirmou que os trabalhadores da unidade da Volkswagen fizeram hoje uma paralisação, das 13h45 às 16h10, em protesto contra a transferência de empregados para uma unidade de negócios dentro da Volks intitulada Instituto Gente. Segundo ele, cerca de 5.000 empregados participaram da assembléia hoje na fábrica, que congrega 6.400 pessoas. Oliveira ainda não sabe quantos trabalhadores foram comunicados sobre a transferência, mas calcula que serão 500 somente em Taubaté. No total, a Volkswagen pretende transferir 3.933 empregados excedentes das unidades de Taubaté e São Bernardo do Campo, que serão avisados ainda hoje. "Se a empresa continuar com essa medida, os trabalhadores vão fazer outro protesto no turno da meia-noite", declarou o sindicalista. Novas paradas podem ocorrer amanhã e segunda-feira. Oliveira afirmou que o Sindicato não vai aceitar o processo de transferência sem o consentimento do trabalhador. Acordos em vigor garantem estabilidade até fevereiro de 2004 para os metalúrgicos de Taubaté e até novembro de 2006 para os de São Bernardo. A Volks sustenta que esta transferência interna não configura quebra dos acordos. Segundo a Volkswagen, a partir de setembro, os empregados excedentes passarão por um período de treinamento e qualificação profissional que lhes permita obter uma atividade fora da montadora. Os treinamentos serão em diversos setores: mecânico, eletrônico, metalúrgico, design e outros. Ainda de acordo com a empresa, não haverá quebra de contrato e os salários e benefícios continuarão a ser pagos por tempo indeterminado enquanto o empregado estiver no Instituto Gente, uma unidade que já existe dentro da montadora. Enquanto isso, a empresa vai iniciar a implantação da Autovisão, divisão baseada em iniciativa da Volks da Alemanha cujo objetivo será atrair investimentos públicos e privados e gerar negócios para realocar os funcionários excedentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.