Metalúrgicos de Osasco paralisam atividades amanhã

Cerca de cinco mil metalúrgicos de 20 empresas de Osasco, região metropolitana de São Paulo, realizam amanhã um mutirão de assembléias para discutir os tópicos da campanha salarial, organizada pela Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo. De acordo com o presidente Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região, Jorge Nazareno, a mobilização vai ocorrer durante uma hora e vai discutir, entre outros assuntos, o prazo estabelecido pela Federação para que haja acordo com os grupos patronais.Segundo ele, o aumento real dos salários e a renovação dos direitos previstos na convenção coletiva da categoria também estarão na pauta das assembléias. "Ainda não temos o valor concreto do reajuste salarial. A categoria vai definir isso amanhã", destacou o sindicalista.Nazareno disse ainda que a categoria reivindica também o fim da terceirização irregular, a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, piso salarial de R$ 900, criação de um programa para contratação de pessoas com deficiência, instituição de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) em todas as empresas. "A luta vai continuar até conseguirmos um bom aumento real e a ampliação dos nossos direitos", afirma.Se não houver uma proposta satisfatória até o próximo dia 20, segundo Nazareno, a categoria pode entrar em greve.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.