carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Metalúrgicos de São Caetano rejeitam oferta de montadoras

Em assembléia realizada ontem, os metalúrgicos da General Motors de São Caetano do Sul, no ABC paulista, rejeitaram a proposta de aumento salarial apresentada pelo Sinfavea, sindicato que representa as montadoras, na semana passada. Pela proposta, os salários teriam a reposição integral da inflação, de 4,82%, mais aumento real de 2,5%. O piso salarial da categoria seria reajustado em 7,73%.Aparecido Inácio da Silva, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano do Sul, que é filiado à Força Sindical, já encaminhou ofício aos representantes patronais solicitando a reabertura das negociações. A fábrica emprega 8,3 mil trabalhadores na produção.A mesma proposta havia sido aprovada, em assembléias no fim de semana, pelos metalúrgicos de São Bernardo do Campo e Taubaté, filiados à Central Única dos Trabalhadores (CUT).Em São dos José dos Campos, onde está localizada outra fábrica da GM, os metalúrgicos realizam assembléia hoje para votar a proposta.

Marcelo Rehder, O Estadao de S.Paulo

07 de setembro de 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.