Metalúrgicos de SP querem 14% de reajuste salarial

Os 51 sindicatos de metalúrgicos do Estado de São Paulo, ligados à Força Sindical, aprovaram hoje, em plenária, a pauta de reivindicações da categoria, que prevê reajuste salarial de 14%. Segundo comunicado divulgado hoje, 5,5% referem-se à reposição da inflação, e os outros 8,5%, a aumento real. Cerca de 1,5 mil trabalhadores e dirigentes sindicais participaram da plenária.A pauta de reivindicações será entregue aos empresários nos dias 20 e 21 de setembro, e o prazo para o fechamento de acordos termina em meados de outubro. Eleno Bezerra, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Mogi e Região, afirmou que se não houver acordo, haverá greve.Segundo os sindicalistas, a campanha começa mais cedo neste ano para mobilizar os trabalhadores, fortalecer o movimento e impedir que a crise política prejudique as negociações. "Não vamos aceitar discurso de que este não é o momento para dar aumento ou que não há investimento. Há espaço, sim, e vamos buscá-lo", disse Paulo Pereira da Silva, presidente da Força Sindical.

Agencia Estado,

24 de agosto de 2005 | 15h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.