Metalúrgicos definem calendário de paralisações

A demora nas negociações da campanha salarial deste ano levou os metalúrgicos da Força Sindical a anunciar paralisações em empresasde autopeças, máquinas e produtos siderúrgicos, entre outros segmentos. O calendário definido hoje pela Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo, que integra 49 sindicatos,inclui a suspensão das atividades nos dias 25 e 30 de outubro e 1º denovembro, se não houver acordo com os empresários nos próximos dias.A decisão foi anunciada pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo depois que as empresas de autopeças desmarcaram a segunda rodada de negociações prevista para hoje. Os empresários alegaram a necessidade de avaliar o impacto no setor do aumento dos juros de 18% para 21% ao ano (Selic) para justificar o adiamento do encontro. Os metalúrgicos reivindicam 15% de reajuste salarial, Participação nos Lucros e Resultados (PLR), redução da jornada de trabalho e piso por profissão para diminuir a rotatividade. A data-base da categoria é 1º de novembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.