Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Metalúrgicos do 2º turno da GM interrompem atividades

Cerca de 1.500 trabalhadores ficaram paralisados por uma hora; grande manifestação acontece no dia 24

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

15 de janeiro de 2009 | 17h14

Intensificando a mobilização contra as demissões, cerca de 1.500 trabalhadores do segundo turno da General Motors de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, interromperam suas atividades por uma hora na tarde desta quinta-feira, 15.  Veja também:   Metalúrgicos da GM mantêm paralisação contra demissõesDesemprego, a terceira fase da crise financeira global De olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise  Foi a segunda manifestação do dia. Pela manhã, os funcionários do primeiro turno paralisaram a produção por duas horas. Na última terça-feira, 13, os metalúrgicos já haviam parado por duas horas.  De acordo com o Sindicato do Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, os trabalhadores repudiaram, mais uma vez, as 802 demissões feitas pela montadora nos últimos dias e exigiram a readmissão dos companheiros e estabilidade no emprego para todos os funcionários.  A proposta de redução salarial feita pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) também foi rejeitada pelos metalúrgicos que decidiram continuar e intensificar a "escalada de mobilizações".  Segundo o sindicato, foi aprovada a realização de uma grande manifestação no centro de São José dos Campos no próximo dia 24. Haverá a participação de representantes e trabalhadores de sindicatos de outras categorias da região, da Conlutas, bem como, entidades do movimento social do país e parlamentares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.