finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Metalúrgicos do ABC entram em greve

Cerca de 150 mil metalúrgicos de São Bernardo do Campo, Taubaté, São Carlos, São Caetano do Sul e Tatuí entram em greve a partir desta segunda-feira. Vão cruzar os braços trabalhadores dos grupos 9 (máquinas) e 10 (iluminação) e do setor de fundição. A decisão foi tomada no sábado porque os empregadores não apresentaram proposta de reajuste para a categoria.Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, José Feijó, a paralisação continua pelo menos até sexta-feira, quando será realizada nova assembléia. Cerca de 40 mil trabalhadores devem aderir. Em assembléia com 3 mil pessoas, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Mogi das Cruzes e Região iniciou neste domingo a campanha salarial da categoria. Os trabalhadores pedem reajuste de 15% nos salários e ameaçam entrar em greve a partir de 20 de outubro caso não haja acordo com os empregadores. O reajuste leva em conta a reposição da inflação no último ano, mais aumento real de cerca de 8%. ?A produtividade aumentou e a economia cresceu. Não há motivos para as empresas não concederem aumento real?, diz o presidente do sindicato, Eleno José Bezerra. ?Não aceitaremos 1% ou 2%. Se não tivermos proposta digna até outubro, faremos greve.? Além dos 15%, a categoria quer piso salarial único no valor de R$ 700 e a redução da jornada de trabalho sem a redução dos salários.

Agencia Estado,

12 de setembro de 2004 | 21h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.