Metalúrgicos fazem manifestações em SP

O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo está realizando, desde às 5h30 desta segunda-feira, manifestações nas portas de 26 fábricas, todas pertencentes ao grupo 10 da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Os atos têm como objetivo negociar reajuste salarial para a categoria, já que não houve acordo com o sindicato patronal. "Como não conseguimos chegar a um acordo com o sindicato patronal, partimos para negociações individuais", afirmou o presidente do sindicato, Eleno José Bezerra.Até as 9h40, das 26 empresas, cerca de dez, segundo o sindicato, paralisaram suas atividades. Os nomes das fábricas não foram divulgados até o momento. Outras cinco empresas, como a Ilumatic, fecharam acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo nesta manhã. "Estamos ainda em processo acelerado de negociação com, pelo menos, outras cinco empresas", comentou Bezerra. O Sindicato deverá divulgar um balanço completo das atividades e negociações de hoje à tarde.Encabeça a lista de reivindicações reajuste salarial de 20%. No caso da Ilumatic, ficou acordado, segundo o presidente do sindicato, reajuste de 17% e renovação de todas as cláusulas sociais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.