coluna

Louise Barsi explica como viver de dividendos seguindo o Jeito Barsi de investir

Metalúrgicos poderão receber correção do FGTS de uma vez

Os metalúrgicos das cidades de São Paulo e Mogi das Cruzes que detinham saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em março e abril de 1990 poderão receber a correção de 44,8%, referente ao Plano Collor 1, de uma só vez, diferentemente do pagamento parcelado em até sete parcelas semestrais previsto no Termo de Adesão do Acordo do FGTS.O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi venceu, em última instância, ação movida em 1993 na Justiça e, segundo o presidente do sindicato, Ramiro de Jesus Pinto, a execução deverá ocorrer em um prazo máximo de 90 dias. A ação se restringe apenas ao reajuste do saldo no período do Plano Collor 1, enquanto que o Acordo do FGTS também inclui a reposição das perdas referentes ao Plano Verão, de janeiro de 1989."O metalúrgico que quiser receber esse valor de forma integral, acrescida de juros e correção monetária, sem nenhum custo, deve comparecer ao Sindicato para solicitar o pagamento", informa a entidade.De acordo com o Sindicato, o processo beneficia cerca de 350 mil metalúrgicos que tinham conta do FGTS na época do plano. Caso o metalúrgico queira aderir ao plano, ele deve entrar em contato com o Sindicato pelo telefone (11) 3242-3900, das 8h às 19h, ou dirigir-se à Rua do Carmo, 171, Sé, Centro, São Paulo, munido dos seguintes documentos: Extrato da conta do FGTS de maio de 1990; Xerox autenticada das seguintes páginas da carteira profissional: da foto do trabalhador onde consta o número do registro e de série da carteira; da folha com o registro do contrato de trabalho em abril de 1990; da folha onde consta a data da opção do trabalhador pelo FGTS; e Xerox autenticada do RG e CPF. No local, o trabalhador precisará assinar uma procuração para o Sindicato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.