Metalúrgicos protestam contra os juros em SP

Metalúrgicos de São Paulo, principalmente de indústrias da zona Sul da cidade, cruzaram os braços por uma hora na manhã de hoje contra as taxas de juros. Os metalúrgicos, em campanha liderada pelo Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, filiado à Força Sindical, pedem a redução da taxa Selic, em reunião hoje do Comitê de Política Monetária (Copom). Atualmente a Selic está em 26% ao ano. O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Eleno José Bezerra, compareceu na madrugada de hoje em várias portas de fábricas para pedir pela paralisação. Segundo ele, os juros são responsáveis pelo desemprego e pela desaceleração da economia do País. Os metalúrgicos pararam a partir das 6h em cerca de 25 fábricas. "Durante oito dias vamos interromper a produção de 25 fábricas por dia", afirmou Bezerra. Segundo ele, 15 mil trabalhadores cruzarão os braços todo dia. A interrupção das atividades produtivas acontecerá sempre no início dos trabalhos, entre 6h e 7h.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.