Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

México considera propor Carstens como chefe do FMI, diz fonte

O México está considerando indicar o chefe do Banco Central mexicano, Agustin Carstens, para comandar o Fundo Monetário Internacional (FMI), disse uma fonte próxima ao governo na sexta-feira.

REUTERS

20 de maio de 2011 | 20h53

"Parece que é um fato", declarou a fonte, que pediu para não ser identificada.

O secretário de Fazenda do país, Ernesto Cordero, disse na quinta-feira que Carstens seria "o melhor candidato" para ocupar o cargo deixado pelo francês Dominique Strauss-Kahn, que enfrenta acusações de agressão sexual e tentativa de estupro a uma camareira de um hotel em Nova York.

Carstens foi subdiretor-gerente do FMI de agosto de 2003 a outubro de 2006, quando deixou a instituição internacional para ingressar no governo do presidente Felipe Calderón como secretário da Fazenda, cargo que ocupou até 2009.

Em janeiro de 2010, Carstens tornou-se chefe do Banco Central do México.

(Reportagem de Jason Lange)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROFMIMEXICO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.