México fecha parceria com SP em programa de cana

O governo e o setor privado do México irão investir US$ 470 mil ao ano durante cinco anos, ou US$ 2,35 milhões, em uma parceria com o Centro de Cana do Instituto Agronômico (IAC), órgão da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, para desenvolver variedades de cana utilizadas na produção de álcool. O acordo começa a ser executado em 2008 e será implantado principalmente no Estado de Vera Cruz, maior região açucareira daquele país. "A intenção é transformar o álcool em commodity mundial e o México, cuja produção é voltada para o açúcar, também quer produzir o combustível", disse o diretor do Programa Cana do IAC, Marcos Landell, durante a apresentação de novas variedades de cana no centro de pesquisas, em Ribeirão Preto (SP).Landell, que deve viajar para o México na próxima semana, afirmou que os investimentos da parceria serão direcionados para a modernização do Centro de Cana do IAC e ainda para o treinamento de pesquisadores mexicanos. "Nós pretendemos, inicialmente, levar variedades criadas aqui que tenham possibilidade de se adaptar à região. Em seguida, esperamos iniciar um programa de melhoramento genético lá", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.