Micro e pequenas empresas têm o melhor 1º tri desde 2001

Pesquisa realizada no Estado de SP mostra que faturamento cresceu 2,4% no período e somou R$ 62,3 bilhões

ANA LUÍSA WESTPHALEN, Agencia Estado

13 de maio de 2008 | 13h04

O faturamento das micro e pequenas empresas (MPEs) paulistas cresceu 2,4% no primeiro trimestre do ano em relação ao mesmo período do ano passado, segundo pesquisa realizada pelo Sebrae-SP em parceria com a Fundação Seade. Trata-se do melhor desempenho em um primeiro trimestre desde 2001, já considerando o ajuste da inflação no período.   O crescimento representa uma alta de R$ 1,5 bilhão na massa total de faturamento, atingindo receita de R$ 62,3 bilhões no caixa das empresas e um faturamento médio mensal no trimestre de R$ 15,9 mil. A pesquisa consultou 2,7 mil MPEs da indústria, comércio e serviços. O interior do Estado foi responsável pelo crescimento maior no trimestre, com alta de 4,3% no faturamento das empresas, apurou o levantamento. As MPEs da Região Metropolitana de São Paulo apresentaram variação positiva de 0,7% no faturamento, enquanto as do município de São Paulo e do Grande ABC tiveram uma redução de 2,7% e 2,4%, respectivamente.O comércio puxou o crescimento no período, tendo registrado aumento de 8,2% do faturamento na mesma base de comparação. O segmento, em especial no interior, vem sendo beneficiado pela melhora do mercado interno e pela agropecuária, avalia o Sebrae-SP. Já as MPEs da indústria e serviços não tiveram o mesmo desempenho, com queda de receita no período de 6,6% e 2%, respectivamente, na média do Estado. Rendimento O rendimento real dos trabalhadores das MPEs também cresceu no primeiro trimestre deste ano, registrando aumento de 2,7% em relação ao mesmo período de 2007. O comércio puxou a tendência, com aumento de 3,8%, seguido do segmento de serviços (2,9%). Já os empregados da indústria tiveram queda em seu rendimento de 1,1%.A média de pessoas ocupadas nas MPEs apresentou retração de 2,1% no trimestre, ante o ano passado. Nos três primeiros meses de 2007 a média era de 4,3 empregados por empresa. Este ano, o número foi para 4,2 trabalhadores. De acordo com o Sebrae-SP, as MPEs geram ocupação para mais de 5 milhões de pessoas no Estado de São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.