Microsoft é acusada de abuso de poder

INTERNET

, O Estadao de S.Paulo

17 de janeiro de 2009 | 00h00

A Comissão Europeia (CE) voltou a acusar a Microsoft de um suposto abuso de poder de mercado por incluir seu navegador Internet Explorer no sistema Windows, e ameaçou a companhia americana com uma nova multa dentro da lei antitruste. Para a organização, a empresa distorce o mercado de navegadores de Internet ao vincular seu programa Internet Explorer no sistema operacional Windows, o que, na opinião da CE, "debilita a inovação" e "reduz a capacidade de escolha do consumidor". O Explorer está presente em 90% dos computadores pessoais do mundo. A empresa tem prazo de oito semanas para se defender.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.