Microsoft tem primeiro prejuízo desde 1986

A Microsoft anunciou ontem prejuízo líquido de US$ 492 milhões no quarto trimestre fiscal, ante lucro líquido de US$ 5,87 bilhões (US$ 0,69 por ação) no mesmo período do ano passado. Desde que abriu seu capital, em 1986, a empresa nunca havia registrado prejuízo trimestral. A receita, por sua vez, cresceu 4%, para US$ 18,06 bilhões.

O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2012 | 03h05

O resultado foi atribuído em grande parte à baixa contábil de US$ 6,2 bilhões em seus serviços online, anunciada há duas semanas, e ao adiamento das receitas relacionadas à promoção do sistema operacional Windows 8. A alta das vendas do pacote Office ajudou a amortecer o impacto da queda nas vendas de computadores pessoais.

Já o Google divulgou, também ontem, que teve lucro líquido de US$ 2,79 bilhões (US$ 8,42 por ação) no segundo trimestre deste ano, 11% mais na comparação com o mesmo período do ano passado, de US$ 2,51 bilhões (US$ 7,68 por ação). Excluindo compensações com base nas ações e outros itens, o lucro ajustado subiu para US$ 10,12 por ação, de US$ 8,74 por ação. A receita líquida, que não inclui a Motorola Mobility, aumentou 21%, para US$ 8,36 bilhões.

Analistas esperavam lucro de US$ 10,04 por ação e receita líquida de US$ 8,41 bilhões. O resultado é o primeiro que inclui a Motorola Mobility, comprada por US$ 12,5 bilhões em maio. A nova unidade respondeu por uma receita de US$ 1,25 bilhão no período, mas teve prejuízo operacional de US$ 233 milhões. Os cliques pagos, que medem quantas vezes os clientes clicam nas propagandas do Google, subiram 42%. Mas o preço médio que as companhias pagam ao Google pelos cliques nas propagandas caiu 16%. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.