Miguel Jorge: 'upgrade' beneficiará infra-estrutura

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, disse hoje, em entrevista à Agência Estado, que acredita que o setor de infra-estrutura é o que mais se beneficiará com a elevação (upgrade) da nota de risco de crédito (rating) do Brasil à grau de investimento, concedida na semana passada (dia 30) pela agência de classificação de risco Standard & Poor''s (S&P). Segundo ele, já havia um fluxo forte nessa área, sobretudo por parte da Espanha. Com o grau de investimento, deve aumentar ainda mais a confiança no Brasil por parte de outros países, inclusive entre investidores mais tradicionais no País, como Estados Unidos e Alemanha.O ministro lembrou ainda que a nova política industrial, a ser anunciada na segunda-feira da semana que vem (dia 12), também estimulará mais investimentos produtivos, por conta de quatro metas fundamentais: aumento dos investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) de 0,54% do Produto Interno Bruto (PIB), em 2007, para 0,65% até 2010; a alta de 17,5% para 22% no investimento em Formação Bruta de Capital Fixo, que elevará a capacidade de oferta industrial; a elevação das exportações brasileiras para 1,5% das exportações mundiais em 2011, que encerraram 2007 em 1,17%; e o aumento do Investimento Estrangeiro Direto (IED) para 21% do PIB em 2011. CommoditiesMiguel Jorge disse ainda que não espera um recuo nos preços das matérias-primas (commodities) e que o Brasil deve se beneficiar especialmente da demanda mundial por commodities agrícolas. "Teremos a maior safra de grãos da história este ano. O mundo cada vez mais precisará do Brasil como fornecedor de alimentos", avaliou. Miguel Jorge admitiu ainda que não imaginava que o preço do petróleo fosse subir tanto e em tão pouco tempo - hoje a commodity era negociada acima de US$ 123 o barril em Nova York - e informou que o governo revisou a projeção de déficit na balança do petróleo de US$ 8 bilhões para US$ 9 bilhões este ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.