Milão fecha em queda de 1,12%; Madri cai 2,71%

A Bolsa de Milão fechou com o índice Mib-30 em queda de 1,12%. De acordo com traders, foi uma sessão quieta, com baixo volume, que teve como destaque a queda generalizada das ações do setor financeiro. As ações do Banca Monte dei Paschi di Siena caíram 3,5% depois que a instituição anunciou que entraria nas negociações para comprar a participação acionária do Popolare di Vicenza no Banca Nazionale del Lavoro. Em Madri, o índice Ibex-35 fechou em queda de 2,71%. De acordo com traders, o mercado foi pressionado pelas perdas sofridas pelas ações do setor bancário e de tecnologia. O foco do mercado virou para as companhias de energia por causa das notícias de que o governo espanhol havia aprovado - embora com restrições - os planos de fusão entre o grupo Endesa e o conglomerado Iberdrola. As ações da Endesa fecharam em queda de 1,2%, enquanto que as da Iberdrola recuaram 1,3%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.