Milho cai 5,95% na semana em Chicago

Os preços do milho caíram na Bolsa de Chicago, ontem, pressionados pelas boas condições das lavouras da nova safra nos Estados Unidos. O contrato setembro - mais negociado - cedeu 1,39%, para fechar em US$ 3,7125 por bushel. Na semana, o vencimento desvalorizou 5,95%. Durante o pregão, agências meteorológicas indicavam que, depois da estiagem da primeira quinzena do mês, o tempo deveria seguir favorável para os campos de milho americanos até o início da próxima semana.

Análise: Ana Conceição, O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2010 | 00h00

Analistas acreditam que, não fosse o trigo, cujas cotações caíram na sexta-feira, mas acumularam ganho de 1,53% na semana, os preços do milho teriam cedido mais ainda. Isso porque ambos os cereais disputam espaço no mercado de ração e o preço de um tende a influenciar o do outro. Em Chicago, o contrato setembro do trigo recuou 0,04%, para US$ 5,9625 por bushel.

No mercado de açúcar tipo demerara da Bolsa de Nova York, os investidores tomaram fôlego e os preços fecharam praticamente estáveis, após darem um salto de quase 5% na quinta-feira. O contrato outubro fechou com queda de 0,22%, a 18,26 centavos de dólar por libra-peso. Enquanto isso, as cotações do suco de laranja subiram 1,1%, para 145,65 centavos por libra-peso, por causa da passagem da tempestade tropical Bonnie pela Flórida, maior produtor da fruta nos Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.