Milho se recupera e fecha em alta de 1,85%

As preocupações com a safra argentina voltaram a puxar os preços do milho no mercado futuro de Chicago (CBOT). Posição mais negociada, o contrato para entrega em março fechou o dia cotado a US$ 3,8450/bushel, em alta de 1,85%. A commodity abriu o dia em baixa, repetindo o movimento do dia anterior, mas a pressão de venda logo cessou e abriu espaço para que o mercado se firmasse. Segundo analistas, foi o sinal de que a previsão de chuvas para a Argentina, que sofre com o clima seco, já foi precificada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.