Ricardo Moraes/Reuters
Ricardo Moraes/Reuters

Mina Alegria, da Vale, é autorizada a retomar operação na região de Mariana, em MG

De acordo com a empresa, decisão vai liberar capacidade de cerca de 8 milhões de toneladas por ano das aproximadamente 50 milhões de toneladas que se encontravam paradas

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2019 | 10h28

A Vale informou que a Agência Nacional de Mineração (ANM) desinterditou as operações da mina de Alegria, no complexo de Mariana, em Minas Gerais, que estavam paralisadas desde março para análise de estabilidade das estruturas. 

De acordo com a empresa, a decisão irá liberar capacidade de cerca 8 milhões de toneladas por ano (Mtpa) das aproximadamente 50 Mtpa que se encontravam paradas e possibilitará o retorno parcial das operações a seco na mina de Alegria. Ainda estão paralisadas em torno de 42 Mtpa de capacidade de produção de minério de ferro.

O aumento esperado no volume de produção deve ser de 1 Mt em 2019, o que não gerará impacto no total de vendas deste ano. "Para os anos seguintes, a produção retornará gradualmente observando-se adicionalmente a estratégia de margem sobre volume", diz o comunicado da empresa.

A Vale reafirmou seu guidance de vendas de minério de ferro e pelotas de 307-332 milhões de toneladas para 2019 e espera que fiquem entre o limite inferior e o centro da faixa. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.