Minas proíbe entrada de carnes e animais do Paraná

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), vinculado à Secretaria da Agricultura de Minas Gerais publica amanhã uma portaria proibindo o trânsito e o ingresso no Estado de Minas Gerais de animais, produtos e subprodutos de origem animal e materiais de multiplicação genética oriundos do Estado do Paraná e de outras unidades da federação que transitem pelo território paranaense.Segundo a portaria ficarão excluídos as carnes bovinas desossadas, que foram submetidas antes da desossa a um processo de maturação (mais 2 graus Celsius) em período mínimo de 24 horas após o abate; a carne suína quando obtida em estabelecimento de abate inspecionado pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF) e o leite "in natura" pasteurizado ou esterilizado e produtos lácteos, vindos de estabelecimento com SIF. Da mesma forma, peles e couros em bruto procedentes de estabelecimento de abate não submetidos à inspeção veterinária, e salgados (2% de sal marinho) de carbonato de sódio durante o mínimo de 28 dias antes do embarque. Peles ou couros em qualquer fase de sua tecnologia de processamento industrial.Nestas situações, os veículos transportadores deverão ser lacrados pelo SIF na origem e devidamente acompanhado da documentação fiscal e sanitária. O ingresso dos produtos e subprodutos só será permitido pela Rodovia BR 381 (Fernão Dias), km 892, no município de Extrema (MG), sul do Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.