Minc: encontro com Lobão transcorreu com 'tranquilidade'

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, afirmou hoje que transcorreu na "maior tranquilidade" seu reencontro com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, depois de os dois terem trocado farpas pela imprensa nas últimas semanas por conta do licenciamento da usina de Belo Monte, no Rio Xingu (PA). Lobão e Minc estiveram hoje reunidos com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para tratar da Lei de Mudanças Climáticas a ser sancionada hoje por Lula. Ao deixar o encontro, Minc disse que as divergências com Lobão não foram tema da reunião e que não houve nenhum tipo de mediação nesse sentido por parte de Lula. "As pessoas não brigam. As ideias é que têm de brigar", disse Minc, em tom mais reconciliador.

LEONARDO GOY, Agencia Estado

28 de dezembro de 2009 | 13h02

Ele, porém, voltou a expor seus argumentos para justificar o fato de o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) ainda não ter liberado a licença da hidrelétrica. "O objetivo do licenciamento não é cartorial. É de aperfeiçoar o projeto", disse ele, reiterando que, desde que chegou ao órgão ambiental, o projeto de Belo Monte foi melhorado no que se refere à navegação do Rio, à preservação dos peixes e à manutenção de boas condições de vazão na chamada Volta Grande do Xingu.

Minc também ponderou que, em conversas com outros ministros do Meio Ambiente mundo afora, constatou que, em todos os países, existem divergências e pressões entre os encarregados de licenciar obras e as áreas de governo responsáveis por tocar os projetos.

Tudo o que sabemos sobre:
usinaLobãoMinc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.