Mineradoras pedirão reajustes de preços entre 30% e 35%, diz jornal

Valor cobrado pelo minério avançou até 100% recentemente

Daniela Milanese, correspondente da Agência Estado,

31 de maio de 2010 | 07h47

As mineradores BHP Billiton, Rio Tinto e Vale pedirão novos reajustes para o preço do minério, já que a forte demanda da China e interrupções de oferta deixam o mercado apertado, segundo o Financial Times.

Executivos da área de mineração e siderurgia afirmaram ao jornal britânico que, na média, o valor do minério deve subir entre 30% e 35% no terceiro trimestre, depois de ter avançado até 100% recentemente, despertando preocupações sobre inflação nos países emergentes. Conforme o FT, a alta do carvão coque será entre 10% e 15%.

Essas serão as primeiras negociações no novo sistema de ajuste trimestral definido pelo setor, substituindo o sistema de preços de referência que prevaleceu nos últimos 40 anos.

O presidente de alemã Thyssen-Krupp, Ekkehard Schulz, alerta para uma bolha no mercado de commodities. "A dimensão (da bolha) pode ser ainda maior do que o problema no setor imobiliário dos EUA há dois anos. Se não estivermos preparados para tomar medidas decisivas contra os especuladores, eles irão se tornar uma séria ameaça a todo o setor siderúrgico e à economia global", afirmou à revista Der Spiegel, conforme reproduzido pelo FT.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.