carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

'Minha casa' chega à Nossa Caixa

Desde o lançamento do programa habitacional ?Minha Casa, Minha Vida?, no final de março, o banco Nossa Caixa já recebeu três empreendimentos imobiliários no Estado de São Paulo. Os projetos preveem a construção de 1.030 imóveis na capital, em Campinas e em Sorocaba e estão em fase de análise. A instituição tem 70 dias para avaliar os empreendimentos de acordo com as exigências do programa habitacional do governo federal. A análise inclui a verificação dos projetos técnicos, a viabilidade das construções, a adequação dos preços de venda e o atendimento à legislação vigente.

AE, Agencia Estado

23 de maio de 2009 | 08h54

Se os empreendimentos estiverem adequados, as construtoras já podem iniciar as obras. ?A aprovação dos primeiros projetos deve sair em julho?, diz o diretor de produtos da Nossa Caixa, Gueitiro Matsuo Genso. A Nossa Caixa tem uma linha de crédito de R$ 300 milhões do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para 2009. Esses três primeiros projetos podem consumir até R$ 99,5 milhões dessa linha.

Na capital paulista, o projeto submetido à Nossa Caixa pela construtora OAS Empreendimentos prevê a construção de 299 apartamentos na zona oeste. São imóveis de dois e três dormitórios, com preços de R$ 86 mil a R$ 100 mil. Em Sorocaba, a Caruso pretende construir 191 casas com dois ou três dormitórios e preços de R$ 74 mil a R$ 93 mil. A construtora Sergus encaixou nas exigências do ?Minha Casa, Minha Vida? um projeto de 540 apartamentos em Campinas. Os imóveis, de dois e três dormitórios devem ser vendidos por R$ 100 mil e R$ 125 mil,respectivamente. O planejamento começou há dois anos e buscava atender os requisitos de outro financiamento com recursos do FGTS.

?Devemos concluir a construção de dois condomínios no primeiro ano e dos outros dois no segundo?, diz o diretor da Sergus, Luiz Cláudio Baccin. Segundo ele, a construtora tem outros dois empreendimentos em fase final, que estão adequados ao novo financiamento do governo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
construçãoNossa Caixa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.