Mínimo ideal em setembro seria de R$ 1,3 mil, avalia Dieese

Para o Dieese, o salário mínimo em setembro deveria ter sido de R$ 1.366,76, ou 5,69 vezes o piso vigente, de R$ 240. O cálculo do Dieese tomou como base o preço da cesta básica na cidade de Porto Alegre, a mais cara do País no mês passado. O trabalhador gaúcho teve que desembolsar em setembro, em média, R$ 162,69 para levar para casa uma cesta de alimentos básicos. O Dieese também levou em conta que o salário mínimo teria que ser suficiente para suprir todas as necessidades de um trabalhador e sua família, com alimentação, moradia, educação, saúde, vestuário, transporte, higiene, lazer e previdência social.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.