Ministério confirma estudo para satélite nacional em 2005

O secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Paulo Lustosa, disse hoje que ainda não há uma decisão política sobre o eventual lançamento de satélite geoestacionário brasileiro. Segundo ele, ainda está sendo preparado um estudo técnico sobre o assunto que será concluído no início do próximo ano. Somente depois disso, é que o projeto será apresentado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os estudos, segundo Lustosa, foram iniciados no ano passado e vêm sendo desenvolvidos pelos Ministérios das Comunicações, da Defesa e da Ciência e Tecnologia. Além dos estudos técnicos, explicou o secretário, é necessário também fazer uma análise de demanda dos serviços prestados pelos satélites, o modelo de negócios, a possibilidade de financiamento e a solicitação de uma posição orbital.A estimativa, disse Lustosa, é de que seriam necessários US$ 600 milhões para a infra-estrutura, para o satélite e para o veículo lançador. Também seriam necessários outros recursos ainda não estimados para um segundo satélite que funcionaria como reserva do primeiro.Lustosa confirmou informação, dada anteriormente pelo ministro das Comunicações, Eunício Oliveira, que não há decisão no âmbito do Ministério de retomar a Telebrás, que está em processo de liquidação, para a administração desse satélite.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.