Ministério do Trabalho cancela coletiva por causa de protesto contra ajuste fiscal

Com a manifestação em frente à sede da pasta, ministro Manoel Dias cancelou a coletiva de imprensa que daria na manhã desta terça-feira para comentar os dados do Trabalho Estrangeiro no Brasil em 2014

Nivaldo Souza, Bernardo Caram, O Estado de S. Paulo

10 de março de 2015 | 10h32

Um grupo de manifestantes ligados a movimentos sociais do campo protesta, na manhã desta terça-feira, em frente aos ministérios da Previdência Social e do Trabalho e Emprego, que ocupam o mesmo edifício na Esplanada dos Ministérios.

A manifestação fez o ministro do Trabalho, Manoel Dias, cancelar a coletiva de imprensa que daria às 10 horas desta manhã para comentar os dados do Trabalho Estrangeiro no Brasil em 2014.

O protesto é feito por mulheres agricultoras, contra o ajuste fiscal promovido pelo governo federal, que inclui mudanças nas regras de acesso ao seguro-desemprego, auxílio-doença e pensão por morte.

O ato fez também a Polícia Militar do Distrito Federal reforçar o número de homens em frente ao Congresso Nacional, onde fazem um linha humana de isolamento para evitar que manifestantes tentem invadir o prédio.

Tudo o que sabemos sobre:
ajuste fiscalministério do trabalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.