Ministério do Trabalho interdita 2 plataformas da Petrobrás

P-58 e P-63, no Rio Grande do Sul, estão em obras e os elevadores foram considerados inadequados

Elder Ogliari, de O Estado de S. Paulo,

16 de maio de 2013 | 20h44

O Ministério do Trabalho interditou nesta quinta-feira as obras das plataformas P-58 e P-63 que o Estaleiro Quip e a CQG Construções Offshore estão montando para a Petrobrás em Rio Grande, no sul do Rio Grande do Sul. A fiscalização iniciou a inspeção do local pouco depois de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter feito palestra de motivação para 5 mil funcionários das empresas, na quarta-feira. Como os elevadores foram considerados inadequados, o trabalho acima de 12 metros de altura ficou proibido.

Em nota, as empresas confirmaram que sofreram a sanção e liberaram os trabalhadores das duas plataformas do serviço. Afirmaram, ainda, que primam pela absoluta obediência à legislação trabalhista e ao cumprimento das normas de segurança dos trabalhadores. Ao mesmo tempo, revelaram que a CQG conseguiu liminar para retomar os trabalhos e que a Quip tomará as medidas que julgar pertinentes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.