Ministra diz que mudança na LDO não é 'cheque em branco' para governo

A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, disse que o projeto de lei proposto pelo Executivo para alterar a Lei de Diretrizes Orçamentárias, enviado ao Congresso nesta terça-feira, não é um cheque em branco para o governo gastar neste ano.

REUTERS

11 de novembro de 2014 | 18h35

Segundo a ministra, apesar do governo propor que possa descontar da meta de superávit fiscal de 2014 todos os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento e as desonerações fiscais, ainda assim pretende fazer superávit neste ano.

A ministra disse ainda, após participar de audiência na Comissão Mista do Orçamento no Congresso, que o governo está preparando novos parâmetros para o Orçamento de 2015. A proposta orçamentária que tramita no Congresso prevê crescimento de 3 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2015, ante previsão do setor privado de expansão de 0,8 por cento.

(Reportagem de Luciana Otoni)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROSUPERAVITMIRIAM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.