Ministro afirma que Grécia emitirá bônus em janeiro de 2010

O déficit orçamentário da Grécia deverá atingir 12,7% do Produto Interno Bruto (PIB) grego neste ano

Danielle Chaves, Agência Estado

14 de dezembro de 2009 | 10h51

A Grécia vai emitir um novo bônus no início de janeiro de 2010, com volume ainda a ser determinado, segundo afirmou o ministro de Finanças do país, George Papaconstantinou, à revista alemã Der Spiegel. O ministro também disse que "não há razão alguma" para a Grécia pedir ao Fundo Monetário Internacional (FMI) um empréstimo.

 

"Nós vamos resolver nossos problemas dentro da União Europeia e de acordo com suas regras", afirmou o ministro, de acordo com a revista. Papaconstantinou disse também que a Grécia "não tem grave necessidade de crédito".

 

Ameaças de outros países da União Europeia, como a Alemanha, de cortar recursos para infraestrutura são inadequados, segundo o ministro. Embora o euro tenha provocado aumento na inflação, disse Papaconstantinou, "no geral isso tem sido uma grande vantagem para nós".

 

Na semana passada, a agência de classificação de risco Fitch Ratings rebaixou o rating de crédito da Grécia para BBB+, com perspectiva negativa, em consequência de preocupações com o futuro das finanças públicas do país no médio prazo.

 

O déficit orçamentário da Grécia deverá atingir 12,7% do Produto Interno Bruto (PIB) grego neste ano, um recorde na zona do euro e bem acima do limite de 3% determinado pelas regras de orçamento da União Europeia. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.