Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Ministro anuncia política industrial 'para meados de março'

Segundo Miguel Jorge, do Desenvolvimento, proposta será apresentada assim que a Lei Orçamentária for votada

Cleide Silva, de O Estado de S. Paulo,

28 de fevereiro de 2008 | 15h46

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Miguel Jorge, disse nesta quinta-feira, 28, que a política industrial deve ser apresentada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em meados de março, logo após a votação no Congresso, da Lei Orçamentária. Segundo o ministro, "Lula garantiu que sete dias depois da votação da lei orçamentária, apresentará a política industrial".  Ele afirmou que os detalhes da proposta estão prontos desde novembro, mas seu lançamento vem sendo adiado por conta das discussões da CPMF, e agora aguarda a votação orçamentária.  As medidas da política industrial devem ser voltadas ao incentivo à produção, com medidas de desoneração que vão reduzir o custo do investimento e facilitar financiamentos para esta área. Serão contemplados 25 setores, entre os quais o automotivo.  Infraero Ao ser perguntado sobre uma possível privatização da Infraero, o ministro afirmou: "Eu pessoalmente como ministro defendo que a Infraero seja totalmente privatizada". Segundo ele, o BNDES começará a estudar medidas para melhorar a situação aérea do País, disse ao ser perguntado se há estudos sobre o assunto, salientando que "o BNDES ainda iniciará estudos sobre o tema". Entre as vantagens da privatização para os usuários, Miguel Jorge citou que o Governo poderia usar os recursos recebidos na reforma de pistas, como por exemplo, do Aeroporto de Congonhas. "A situação dos aeroportos seria melhor do que as de hoje", disse o ministro ao lembrar do acidente do Aeroporto de Congonhas.

Tudo o que sabemos sobre:
Miguel JorgePolítica Industrial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.