Ministro anuncia programa para setor ferroviário

O ministro dos Transportes, Anderson Adauto, anunciou hoje o programa de modernização do setor ferroviário, que vai financiar a compra de 14.000 vagões e a reforma de outros 5.000 com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O ministro informou que o programa foi aprovado ontem, em reunião da Câmara Setorial do Transporte Ferroviário. A renovação da frota de vagões deverá ocorrer ao longo de três anos. O setor obteve do BNDES condições especiais, como ampliação do prazo de financiamento de cinco para dez anos com carência de dois e redução dos juros de 6% para 4% ao ano mais Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP). O financiamento do BNDES é para as concessionárias e para os clientes. Adauto disse ainda que o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior está estudando a redução da alíquota de importação de eixos e rodas ferroviários, que hoje é de 14%. Segundo o ministro, só há um produtor dessas peças no Brasil, e a oferta poderia ser ampliada com a importação de partes e a montagem de vagões aqui, no País. O ministro disse ainda que no próximo ano o governo pretende investir R$ 350 milhões para corrigir o gargalo nas linhas férreas, embora só estejam garantidos no Orçamento, até agora, R$ 45 milhões no Orçamento. Em troca, as concessionárias se comprometem a investir R$ 1,5 bilhão em 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.