Ministro argentino descarta nacionalização de petróleo e gás

O ministro do Interior da Argentina, Aníbal Fernández, descartou hoje a possibilidade de que o governo argentino siga os passos do presidente Bolívia, Evo Morales, de nacionalizar o petróleo e o gás. "Não é vocação do governo meter-se com as empresas que dirigem concessões. Isso seria uma estupidez. Não vai ocorrer", disparou Fernández em entrevista à rádio 10 de Buenos Aires, em resposta às versões da imprensa local de que o presidente Néstor Kirchner poderia adotar semelhante medida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.