finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Ministro boliviano espera "bom acordo" com petrolíferas

O ministro boliviano dos Hidrocarbonetos, Carlos Villegas, disse na manhã desta quarta-feira em La Paz que espera chegar a um "bom acordo" com as petroleiras que operam no país até o próximo sábado, quando vence o prazo para a assinatura dos novos contratos de exploração e produção de petróleo e gás. Segundo a Agência Boliviana de Informações (ABI), Villegas disse em entrevista à imprensa local que até agora o governo não fechou acordo com nenhuma petroleira, desmentindo informações de que algumas empresas, como a britânica BG e a francesa Total, já haviam aceitado os termos dos contratos. Na entrevista, Villegas e o presidente da YPFB, Juan Carlos Ortiz, reafirmaram que o prazo será mantido, como prevê o decreto de nacionalização do dia 1º de maio. Notícias veiculadas na imprensa local apontam que a Petrobras e a YPFB criaram duas comissões conjuntas para definir os últimos pontos de conflito nas negociações. Uma comissão cuidará de aspectos técnicos, enquanto outra se aterá a aspectos legais referentes ao contrato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.