Ministro chinês pede para EUA não pressionarem China sobre iuan

O vice-ministro de Comércio da China, Zhong Shan, disse a representantes dos Estados Unidos que é errado forçar a China a valorizar o iuan, conforme comunicado divulgado pela pasta nesta sexta-feira.

REUTERS

26 de março de 2010 | 07h49

A nota é um resumo dos comentários de Zhong feitos durante a sua visita a Washington nessa semana, em que rejeitou os pedidos norte-americanos para retomar uma apreciação gradual do iuan, que Pequim abruptamente interrompeu há 20 meses.

"Alguns congressistas e especialistas simplesmente citaram superávit comercial da China com os EUA para concluir que a China está manipulando a taxa de câmbio", disse o vice-ministro do Comércio chinês.

Além disso, de acordo com Zhong, eles alegaram que os EUA devem forçar uma alta do iuan, caso contrário pediriam tarifas punitivas nos produtos chineses de exportação.

"Este argumento está errado. Não há lógica para isso", disse Zhong, no comunicado.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROCHINAYUANZHONG*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.