Estadão
Estadão

Ministro confirma que Temer foi oficialmente informado sobre suspensão da sobretaxa do aço

Medida foi interrompida temporariamente enquanto as negociações seguem em andamento

Carla Araújo, Felipe Frazão e Lorenna Rodrigues, O Estado de S.Paulo

21 Março 2018 | 18h17

BRASÍLIA - O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou que o presidente Michel Temer foi informado oficialmente sobre a suspensão da sobretaxa norte-americana de 25% sobre produtos siderúrgicos enquanto Brasil e Estados Unidos estiverem em negociação sobre o tema.

“O embaixador Sergio Amaral mandou aquela mensagem, que foi recebida pelo ministro Aloysio Nunes Ferreira, que passou para o presidente Michel Temer, dizendo que com o Brasil a negociação do aço estava iniciada e enquanto houver a negociação não serão implementadas aquelas restrições que foram originariamente estabelecidas”, disse Padilha, após reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES). Segundo o ministro, o comunicado de Sergio Amaral foi oficial. “Vale o que foi comunicado pelo embaixador”, disse.

Mais cedo, em discurso de abertura da reunião do Conselhão, Temer afirmou que havia recebido uma notícia da suspensão temporária enquanto as negociações estivessem em andamento.

++ Setor de aço pede que Temer ligue para Trump

"Soube agora de uma declaração da Casa Branca de que o Brasil é um dos países que começarão as negociações, que visam a eventuais exceções das tarifas de importação do aço e alumínio", disse Temer. Segundo o presidente, a mensagem do governo de Donald Trump é que as taxas não serão aplicadas enquanto as conversações não forem concluídas. "Portanto, uma boa noticia", declarou o presidente.

++ Sobretaxa na importação de aço e alumínio vai gerar demissões no Espírito Santo

Apesar da declaração de Temer e de Padilha, o representante de Comércio dos Estados Unidos, Robert Lighthizer, afirmou nesta quarta-feira, 21, que o governo do presidente Donald Trump espera dialogar “em breve” com o Brasil sobre uma possível isenção nas tarifas à importação de aço e alumínio, que entram em vigor nesta semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.