Ministro critica suspensão da promoção de tarifa aérea

O ministro do Turismo, Walfrido Mares Guia, criticou hoje a decisão do Departamento de Aviação Civil (DAC) de suspender as promoções de tarifas das principais companhias aéreas. Para o ministro, não é papel do DAC interferir nos preços de passagens, por ser um assunto que deve ser definido pela concorrência. "O papel do DAC não é tabelar preços e sim estabelecer premissas para que a concorrência se dê de uma maneira que as empresas se sustentem e os clientes fiquem satisfeitos", afirmou. A suspensão foi decidida na segunda-feira sob a argumentação de suspeita de prática de dumping pelas empresas aéreas. O que provocou a suspensão foi uma promoção lançada pela Gol na qual foram vendidas passagens a R$ 50 em vários destinos, menos a ponte-aérea São Paulo-Rio de Janeiro. A promoção valeu por algumas horas e provocou uma forte demanda que congestionou o site da empresa na internet. Pelo menos 30 mil passagens foram vendidas.Ao ressaltar que procuraria o ministro da Defesa, José Viegas, para conhecer os motivos que levaram o DAC a interferir no assunto, Mares Guia destacou que foram prejudiciais à economia todas as vezes em que o governo atuou para definir preços. O ministro também defendeu os vôos noturnos como uma forma de aumentar o fluxo de passageiros e incentivar o turismo doméstico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.