Ministro da Agricultura diz que era feliz e não sabia

O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, disse hoje, durante a abertura da 72ª Expozebu, que antes de ser ministro "era feliz e não sabia", numa referência às várias crises que o setor agropecuário enfrentou durante sua gestão. Entretanto, disse que espera encontrar, por meio de ações de governo, "os caminhos e as soluções para o desastre agrícola no País".Rodrigues voltou a citar que o rombo do setor é de R$ 30 bilhões e que as medidas tomadas pelo governo devem apenas amenizar esses prejuízos. Mais uma vez ele criticou a política econômica do governo e a falta de logística para o escoamento da safra. "Câmbio, juros, recursos e logística não são conosco, mas a crise é conosco e temos de administrá-la", declarou.O ministro prometeu que até o final do mês serão liberados novos recursos dentro do que classifica como políticas estruturais para minimizar o aumento dos custos de produção e melhorar a renda do produtor. Entretanto, o anúncio não deverá ser feito durante a Agrishow Ribeirão Preto, a principal feira do agronegócio da América Latina, que acontece entre 15 e 20 de maio.Ausência nas feirasRodrigues deverá permanecer apenas um dia na feira, ao contrário de outros anos, em que transferiu seu gabinete em Brasília para a cidade paulista. A assessoria alega que neste ano outros compromissos acontecem no mesmo período, mas não antecipou quais seriam.Além de Rodrigues, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva também não deve ir à Agrishow. Lula também não comparecerá à Expozebu. A ausência do presidente nas duas feiras em 2005 e 2006 coincide com o período de crise na agricultura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.