Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

coluna

Louise Barsi: O Jeito Waze de investir - está na hora de recalcular a sua rota

Ministro da Agricultura diz que julgamento de Lula 'não contaminará' a economia nacional

Na avaliação de Blairo Maggi, população está 'madura' para entender a decisão do Poder Judiciário

Jamil Chade, O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2018 | 21h47

ZURIQUE  - O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, acredita que a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva "não contaminará" a economia nacional e que a população está "madura" para entender a decisão do Poder Judiciário. Ao retornar do Fórum Econômico Mundial, em Davos, e estabelecer base na cidade de Zurique, a delegação brasileira evitou o contato do presidente Michel Temer com a imprensa. Mas seus ministros e representantes deram o recado.

"A previsibilidade é bom para a economia e estamos maduros para aceitar isso. As instituições e a população estão maduras", declarou Maggi. "A vida segue, continua, sem grandes problemas na política", disse. Para o ministro, "o Brasil merece tranquilidade para trabalhar".

++ Executivos destacam discurso de Temer em Davos sobre a abertura da economia

O deputado Beto Mansur, vice-líder do governo na Câmara dos Deputados, também comentou a condenação. "Lógico que precisamos respeitar a lei, mas é uma coisa muito chata. Não gosto de tripudiar. Ele saiu de seu mandato com um índice positivo. Para mim, que o conheço, esse é um momento triste e desagradável", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.