finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Ministro da Argentina diz que país pagará credores de dívida reestruturada

A Argentina vai pagar aos detentores da dívida soberana reestruturada graças a uma lei aprovada pelo Congresso nos últimos dias, e apesar do embargo imposto por um tribunal dos Estados Unidos, disse neste domingo o ministro da Economia, Axel Kicillof, a uma rádio local.

REUTERS

14 de setembro de 2014 | 17h57

O Congresso argentino aprovou na quinta-feira um projeto de lei que permitirá que a nação pague a sua dívida emitida sob a lei estrangeira, em Buenos Aires ou em cidades fora da abrangência da Justiça dos EUA.

Com a lei, a Argentina vai tentar contornar o bloqueio imposto pelo juiz do tribunal distrital de Nova York, Thomas Griesa, que impede a transferência de dinheiro até que o país compense os detentores de títulos não pagos desde que cessaram os pagamentos em 2002.

"Com a lei de pagamento soberano, nós temos assegurado o próximo vencimento, até o fim de setembro, agora, em poucos dias, estaremos pagando novamente. Diante disso, eles não serão capazes de falar de 'default'", disse Kicillof à Radio Nacional Rock.

(Reportagem de Maximilian Heath)

Tudo o que sabemos sobre:
ARGENTINADIVIDAPAGAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.