Ministro da Colômbia vê PIB acima da projeção oficial

O ministro de Finanças da Colômbia, Mauricio Cárdenas, disse em entrevista ao Wall Street Journal que os projetos de infraestrutura poderão adicionar até um ponto porcentual ao crescimento anual do Produto Interno Bruto (PIB).

AE, Agencia Estado

27 de fevereiro de 2014 | 22h56

O PIB irá crescer 4,7% neste ano, estimou o ministro. Esse crescimento é superior à projeção oficial do governo, de um avanço de 4,3% a 4,5%. As estimativas de Cárdenas foram feitas levando em conta os gastos de obras públicas e uma recuperação na economia dos EUA, que é o principal parceiro comercial da Colômbia.

Cárdenas disse que a Colômbia possui nove ofertas abertas para projetos rodoviários, que trarão aproximadamente US$ 6 bilhões em investimento privado. Ele disse que outros projetos, de mais US$ 6 bilhões, serão divulgados nos próximos três meses. O crescimento também será acelerado se o governo alcançar um acordo de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), disse o ministro.

O ministro também afirmou que a Colômbia será pouco afetada pelo processo de retirada dos estímulos dos EUA à economia. Isso porque o país se beneficiou poucos dos fluxos de capitais em portfólio, sendo que a maior parte dos fluxos são de investimento estrangeiro direto em setores como mineração. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Colômbiapib

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.